sexta-feira, 10 de maio de 2019

Diário de leitura - Livro "Lincoln no Bardo" de George Saunders
















No Tibete, o livro Tibetano dos Mortos explica-nos a existência da terra dos mortos habitado por fantasmas, chamando-se bardo ao "transito" entre a morte e a reencarnação.

George Saunders levou mais de quatro anos a descrever a história, percebendo-se após a leitura o seu dimensionamento, nomeadamente no sentido de pesquisa, já que retrata uma época de guerra civil tendo como fundo a presidência de Abrahan Lincoln. A partir da morte do seu filho William, Saunders constrói um romance, tendo de visão, por um lado a visita do pai de William à sua sepultura, descrevendo o que se passa durante a noite, acentuando a vida imaterial através de uma história idílica sobre os fantasmas que aí permaneciam e por outro lado o sofrimento humano tanto de um pai como as variadas histórias que os fantasmas vão desvendando da sua personalidade observável a partir do "outro mundo".

É um romance não isento de emoção que faz pensar sobre o espiritismo, o que existirá do outro lado, ou se como muitas vezes digo, se há vida para além da vida.

Classificação 7/10, livro cordial.

Sem comentários:

Publicar um comentário